[ editar artigo]

6 cuidados na hora de trabalhar com influenciadores

6 cuidados na hora de trabalhar com influenciadores

Escolher influenciadores digitais para campanhas de marketing tem sido uma estratégia recorrente para empresas de diversos segmentos. Devido à proximidade com o público-alvo e à linguagem mais coloquial eles parecem ser a ferramenta perfeita para impulsionar sua estratégia. Mas cuidado, nem tudo são flores nesse universo de likes e recebidos.

Recentemente diversos influencers acabaram se envolvendo em polêmicas (ou seriam escândalos?) e no fim das contas o problema acaba muitas vezes sobrando para o contratante. Por conta disso (e de alguns outros motivos que vamos falar neste post) é preciso muito cuidado na hora de escolher as personalidades da internet com as quais sua marca irá estabelecer uma parceria.

Antes de tudo, fuja das polêmicas

No final de junho de 2018, o youtuber Júlio Cocielo se envolveu em uma polêmica pra lá de séria por conta de um comentário no Twitter. Durante o jogo da França contra a Argentina na Copa do Mundo, Cocielo comparou a velocidade do jogador francês Kylian Mbappé com a de pessoas que fazem arrastões nas praias brasileiras.

O tweet repercutiu muito mal após diversos usuários da rede acusarem o influenciador de ter sido racista. Mbappé é negro e considerado uma das maiores promessas do futebol mundial. Cocielo pediu desculpas, mas mesmo assim diversas marcas acabaram rompendo relações com ele. Ruim para ele, mas pior ainda para quem tinha sua imagem associada à do influenciador.

A medida foi tomada principalmente após muitas pessoas cobrarem um posicionamento mais forte por parte das marcas que o patrocinaram. Itaú, Submarino e Coca-Cola foram algumas das empresas que disseram que não iriam mais contratá-lo para ações de marketing e relacionamento.

Já em agosto deste ano, outro caso abalou o mercado de marketing digital com influenciadores. Chamado de “Mensalinho do Twitter” foi descoberta uma ação que pagava para que usuários considerados influentes falassem bem de determinadas pautas políticas.

Para que não fosse descoberto, eles deveriam fazer elogios que soassem “naturais”. A situação foi descoberta após algumas contas populares elogiarem um candidato ao governo do Piauí no mesmo dia.

No dia 28 de agosto o Ministério Público de Minas Gerais anunciou que estava investigando o caso e que iria convocar os influenciadores para explicarem a situação, que pode configurar crime eleitoral.

Influência, com responsabilidade

Como comentei no início, aqui na Beracode nós acreditamos que a combinação do marketing de conteúdo e da gestão de comunidades com os influenciadores digitais é a receita que podem levar sua estratégia ao sucesso.

Cabe a você e à sua empresa ter atenção na hora de escolher com quem trabalhar, justamente para evitar situações como essas que citei acima. Para ajudar você com isso, eu preparei esta lista aqui com 6 cuidados na hora de trabalhar com influenciadores e evitar qualquer dor de cabeça.

1. Pesquise o histórico

Pode parecer óbvio, mas muitas empresas não sabem do passado do influenciador contratado. Muitas vezes a pessoa possui alguns problemas sérios em tempos anteriores e que podem vir à tona após uma ação com uma marca.

Como o intuito de trabalhar com um influenciador é promover a marca, não pega nada bem se envolver em uma situação desse tipo. Por isso pesquise bem o histórico, procure saber o que ele fez anteriormente e se já esteve envolvido em polêmicas.

2. Números não dizem tudo

Escolher o influenciador digital mais popular nem sempre é a melhor opção para sua empresa. Com o objetivo de atrair mais atenção, diversas empresas acabam escolhendo pessoas que possuem milhões de seguidores. No entanto, o alto número de seguidores não necessariamente quer dizer que sejam influentes.

Usuários com público de alguns milhares muitas vezes representam um alcance muito mais significativo. Um estudo de 2017 da Experticity mostrou que essas pessoas possuem uma taxa de conversão muito maior do que as web celebridades e os seus milhões. Os chamados micro-influenciadores possuem entre 10 e 50 mil seguidores nas redes sociais que utilizam.

Por terem uma proximidade muito maior com o público eles podem transmitir uma mensagem ou divulgar um produto de maneira mais eficaz. Portanto, lembre-se de levar em conta relevância antes de quantidade de seguidores.

3. Veja o perfil do influenciador

Não adianta nada trabalhar com influenciadores digitais populares se eles não possuem afinidade com sua marca. Muitas campanhas acabam não sendo bem-sucedidas por causa desse fator.

Procure conhecer a linguagem dele, o público que ele atinge e qual o comportamento dele na internet e fora dela. Se o influenciador tiver atitudes que você não compactua é melhor escolher outro mais adequado.

4. Crie junto

Um erro muito comum na hora de executar uma ação de marketing com um influenciador é querer que ele se adapte ao seu material. Não adianta a sua campanha falar sobre X, se a linguagem do contratado com o público é Y.

Para não haver erros conte com o influencer na hora da produção da campanha. Assim ela terá muito mais chances de dar certo e atingir o público desejado.

5. Pressa é inimiga da perfeição

Na maioria das ações envolvendo marcas e influenciadores a empresa quer resultados a curto prazo. Alguns especialistas apontam que essa não é a melhor estratégia. Relações mais longas acabam ganhando mais confiança e atenção do público, e por sua vez acabam atraindo mais público.

Sempre que possível procure estabelecer uma parceria duradoura com as pessoas que sua empresa contrata. Seja uma grande celebridade digital, um influenciador ou um micro-influenciador, quanto mais tempo ficarem juntos melhor será para ambos.

6. Esqueça os velhos hábitos

Algumas marcas ainda não entenderam o mundo do marketing com influenciadores. Determinadas estratégias que eram um sucesso tempos atrás podem não ser mais nos dias de hoje. Entenda que a mídia tradicional é bem diferente do comportamento das web celebridades.

Esqueça aquela história de que como você está pagando manda em tudo que o influenciador irá fazer. Um dos principais motivos de pessoas “comuns” fazerem sucesso na internet é a autenticidade. Se você precisar adaptar a linguagem ou comportamento do influencer é sinal de que escolheu a pessoa errada.

Ações desse tipo podem ser excelentes para a performance de marketing da sua empresa. Agora, seguindo estas dicas os resultados da sua campanha com influenciadores digitais será ainda melhor. Essa é uma boa estratégia de marketing digital e a sua empresa tem tudo para conseguir ter um bom retorno a partir dela.

Para saber mais sobre micro-influenciadores e as relações deles com as marcas fique de olhos nos outros artigos publicados aqui na comunidade e descubra como eles podem ser o caminho perfeito para sua marca gerar engajamento na internet.

Marketing de Engajamento
Victor Waiss
Victor Waiss Seguir

Redator - Beracode

Ler matéria completa
Indicados para você