[ editar artigo]

8 lições de Marketing que aprendi no CrossFit

8 lições de Marketing que aprendi no CrossFit

Se você não faz CrossFit com certeza conhece algum "chato do CrossFit". Por esse motivo creio que não será difícil reconhecer alguns (ou todos) os pontos que enumerei neste texto. Quem faz CrossFit vai entender um pouquinho sobre a teoria mercadológica que o seduziu e, quem não faz, vai entender porque a modalidade engaja tantos amantes do esporte. Então 3, 2, 1, go!

1) Proposta de Valor

Sim, o CrossFit veio com uma proposta de valor diferente. Um esporte que veio para concorrer diretamente com academias, mas veio sem os espelhos das mesmas, sem suas máquinas, sem ficha individual, sem TV. Veio com a obrigação de socializar. De adquirir consciência corporal. De adquirir força e não volume. De ser ágil e não bonito.

Além disso, trouxe algo diferente também com relação à performance. Sim, porque no CrossFit você não tem sua ficha escondida numa gaveta, que você guarda depois de ter enrolado metade do treino (quem nunca?), com a esperança de chegar a um resultado. Você conta suas reps (repetições) e marca na lousa, para todo mundo ver. Tem gente que rouba? Sim. Mas se o concorrente faz isso, o problema é dele, não é mesmo? Não nivele sua empresa por baixo. Não faça o que o concorrente está fazendo, só porque ele está fazendo. Certo?

2) Sem estratégia e sem treino, você perde

Você pode ser forte ou rápido, pesado ou leve, alto ou baixo, não importa. Se você começar um WOD (Work Out of the Day) sem estratégia, você se enrola, "queima a largada", descansa quando não tinha que descansar e... perde. Estratégia é 50% do treino. Mesmo que o treino seja curto, mesmo que você seja o mais forte de todos. E os outros 50% do treino é... treino. Já dizia Aristóteles:

NÓS SOMOS O QUE FAZEMOS REPETIDAMENTE. A EXCELÊNCIA, PORTANTO, NÃO É UM ATO, MAS UM HÁBITO.

Sua empresa não pode simplesmente sentar no primeiro lugar e esperar que ninguém vai te alcançar. Deixar de treinar, deixar de fazer planejamento estratégico, planos de ação. Exemplo clássico: por que a Coca-cola investe fortemente em marketing, sendo a líder de seu mercado? Por que a Disney investe em treinamentos se tem o atendimento mais encantador do mundo?

3) Entrega total

Faça por inteiro, senão você não alcança o resultado. Eu sempre pratiquei diversos esportes: natação, basquete, futebol, muay-thai, squash, corrida. No futebol, cheguei a jogar profissionalmente no Guarani, em Campinas. E me lembro muito bem que eu chegava do treino e comia um pacote de bolachas de chocolate em frente da TV. Eu não precisava emagrecer, eu tinha habilidade. Eu botava a bola para correr, eu estava no lugar certo, na hora certa. Mas aí chegou um esporte novo e (disrupção!)... isso não é suficiente.

Primeira lição: não ache que as coisas não mudam no macroambiente e que, essas mudanças não afetarão nunca a sua empresa ou a sua forma de trabalhar.

Segunda lição: No CrossFit, importa ganhar dos outros? Claro que sim! Mas o desafio de auto-superação é o maior de todos. Você querer constantemente ser melhor do que você mesmo. E nunca fica fácil: cada vez que você melhora, aumenta o grau de dificuldade. Se você cuidar do sistema como um todo, não se entregar totalmente (comer direito, "beber saudavelmente" ou não beber, dormir o suficiente), você não evolui.

Se você começa um projeto na sua empresa, mas não dedica 100% da sua energia, da sua vontade para fazer aquilo acontecer, se você não integra e engaja todas as partes envolvidas para o sucesso, não vai acontecer. Não adianta querer que o Marketing faça, se Vendas não está engajada, se o Administrativo não está motivado, se a Diretoria não acredita. É como um corpo: não adianta correr quilômetros e não se alimentar ou hidratar. Em muito breve, você falha, desiste, abandona.

4) Trabalhar com uma equipe focada te faz querer ser melhor

Se você ainda não entrou em um box de CrossFit, saiba que o que você vai ver é algo parecido com essa foto aqui acima. Sem espelho, sem TV.

Na hora do treino é você e sua barra (ou só você com você mesmo). O relógio começa para todos ao mesmo tempo, num grito único do Coach: "3, 2, 1, vai!". E, apesar do seu treino ser só seu (pois só você sabe se seu dia foi bom ou ruim, o que você comeu ou treinou nos últimos tempos, a sua fisiologia e suas limitações), o fato de todos estarem ali, executando a mesma tarefa juntos, te motiva. 

Te anima, te faz querer ser melhor, mais forte, mais rápido. Mas claro, vale a observação de que todos ali estão na mesma "pegada"... querendo vencer. Ninguém gosta de competir com café-com-leite, não é mesmo? E ninguém gosta de trabalhar com quem não quer trabalhar ou não tem os mesmos valores. Quando uma equipe compartilha dos mesmos ideais e tem o mesmo brilho nos olhos, serão quebrados PRs atrás de PRs (personal record)! Cuide do seu endomarketing.

5) Sentimento de pertencimento

A uma tribo, a uma COMUNIDADE. Sabe por quê? Porque você começa a se entregar totalmente (item 3), não tem outra saída a não ser socializar, começa a se motivar por meio do seu colega (item 4) e começa a viver com essas pessoas um verdadeiro momento de TRANSFORMAÇÃO (item 6, que vou falar em seguida).

Pertencer a uma tribo é uma necessidade humana. E o que o Marketing tem a ver com isso? A comunicação do CrossFit é feita diretamente para essa tribo: suor, superação, dor, vitória. Ou você ama, ou você odeia. Pense na comunicação da sua empresa como se fosse se comunicar com os fanáticos do CrossFit. O que e como você falaria para ter o mesmo engajamento que esse lunáticos? Você acredita que não exista esse tipo de engajamento em outros públicos ou você ainda não encontrou as dores e aspirações do seu?

6) A transformação

Entrega de valor. Não conheço uma pessoa que ficou mais de 3 meses no esporte que não teve uma transformação radical na sua vida: seja física, mental ou social. E a empresa que transforma, toca o cliente no coração.

"Eu aprendi que as pessoas vão esquecer o que você disse, as pessoas vão esquecer o que você fez, mas as pessoas nunca esquecerão como você as fez sentir.” – Maya Angelou

Este ano, no Dia das Mães, enquanto diversas academias faziam postagens promocionais, do tipo "descontão" mesmo; o nosso box, fez uma campanha mostrando exatamente o oposto: o quanto vale o "serviço", a transformação. Pedimos para todas as mães do box dizerem o que o CrossFit mudou na vida delas de mães, e o resultado foi algo do tipo.

Entrega de valor, sacou?

5) Co-criação

A cocriação acontece quando as pessoas da empresa como fornecedores, colaboradores e clientes associam-se com o negócio ou produto agregando inovação de valor, conteúdo ou marketing, e recebendo em troca os benefícios de sua contribuição.

Adivinha quem produz todo conteúdo das Redes Sociais dos boxes de CrossFit espalhados pelo mundo? E eles amam! Afinal de contas, são publicadas as suas vitórias, as suas alegrias, suas conquistas.

A "Copa do Mundo" do CrossFit chama-se "CrossFit Games". E sabe como funciona a classificação? TODO, eu disse, TODO ATLETA de CrossFit pode se inscrever para a seletiva que se chama "OPEN". No Open, milhares de pessoas ao redor do mundo tem 4 dias para executar WODs revelados às quintas-feiras à noite. São executados mediante juízes cadastrados e os melhores, obviamente, tem que enviar junto com a pontuação, os vídeos de suas provas. Quem cria o conteúdo do Open? Pessoas comuns ("atletas") do mundo todo.

8) O Marketing Boca-a-Boca continua sendo o marketing mais confiável

Para fechar, o último ponto e mais forte de todos é esse, sem sombra de dúvidas.

Prova disso são os "chatos do CrossFit". Um chama o outro, que conta para o um, que fala sem parar para o terceiro e assim as pessoas vão chegando. Alguns clientes de redes sociais, de "passar em frente" entram, conhecem e, alguns por diversas razões não permanecem. Mas todo cliente que vem por meio de indicação, permanece (não importa o valor, o horário ou a localização). 

Porque veio por meio de um advogado da marca. Alguém que vivenciou a transformação, o sentimento de pertencimento, aprendeu a trabalhar em equipe, está se dedicando integralmente e teve um resultado. Alguém que não tem interesse em vender, que relata sua experiência por vontade própria.

Será que nenhuma outra empresa consegue uma legião de advogados da marca? Ou Será que ainda estão pensando na margem de lucro ao invés da entrega final? Comece a pensar sobre que tipo de transformação sua empresa está causando em seus clientes.


Acredito que todos os 8 pontos que discorri aqui são totalmente executáveis em qualquer empresa e espero ter colaborado de alguma forma com alguma ideia para você que leu até o fim. Ah, e se você nunca experimentou CrossFit está convidado para conhece-lo no box em que eu treino: http://crossfit9dejulho.com/

É sensacional, tem uma galera ótima, você não enjoa dos treinos e... bom... agora ao menos você conhece uma "chata do CrossFit". ;)

Marketing de Engajamento
Ler matéria completa
Indicados para você