[ editar artigo]

A diferença entre um site mobile e um responsivo, e porque você precisa investir em um dos dois

A diferença entre um site mobile e um responsivo, e porque você precisa investir em um dos dois

Cada vez mais as pessoas estão conectadas em seus smartphones. Muito mais do que telefones, eles são em muitos casos a principal, ou até mesmo única, ligação com o mundo digital. Ou seja, um site mobile deixou de ser um opcional: é fundamental que os sites sejam desenvolvidos com essa mentalidade e focados neste público.

Em 2016, pela primeira vez, o número de acessos à internet pelos dispositivos móveis superou o dos desktops. Segundo o estudo publicado pela empresa de tecnologia Statcounter, a tendência é que esse número continue crescendo nos próximos anos.

Isso se deve em muito à nova política de ranqueamento de páginas do Google. O maior buscador da internet tem deixado claro que irá priorizar os sites mobile, amigáveis para dispositivos móveis. Esse rumo tem sido tomado desde 2015, mas nos últimos anos se tornou mais evidente por meio de notas oficiais da empresa.

Pensar dessa maneira significa ser mobile-first, ou dispositivos móveis em primeiro, em tradução livre. Ou seja, pensar nos sites para que sejam amigáveis para celulares e tablets, já que sites desse tipo têm uma grande vantagem contra aqueles que não estão adequados. A adaptação tem sido cada vez mais recomendada pelo Google, e deve seguir assim pelos próximos anos.

O mobile-friendly, como é chamado, é quando um site possui uma apresentação adequada para celulares e tablets. Para dar esse nome a um site, o Google leva em conta alguns fatores como a velocidade de carregamento da página, o tamanho dos ícones na tela, se o usuário consegue visualizar o conteúdo satisfatoriamente, entre outros.

Como saber se tenho um site mobile-friendly

Visando melhorar os sites, tanto para desenvolvedores quanto para usuários, o Google disponibiliza uma página que permite aos donos de sites verificar os pontos positivos e os negativos para visualização mobile.

Ao realizar o teste, o usuário consegue ver uma captura de tela de como a página é exibida em um celular, além de acessar um relatório com os problemas encontrados durante o carregamento. Vale lembrar que alguns itens exigem que a pessoa possua conhecimentos em programação para serem melhor compreendidos.

O que acontece quando um site não é mobile?

Como vimos, o Google privilegia as páginas otimizadas para mobile. Isso significa que aquelas que não estão otimizadas acabam sendo penalizadas na hora em que um usuário faz uma busca.

Se coloque no lugar de um usuário: você fica muito tempo esperando para acessar um site? Tenho certeza que a resposta foi “não”. É exatamente por esse motivo que seu site pode acabar ficando para trás durante uma busca. Se uma página demora muito para carregar em um smartphone, a pessoa acaba desistindo e sai do site.

Logo fica subentendido que aquele endereço web é ruim, pois não foi atrativo o suficiente ou não deu a resposta que o usuário precisava. Com isso seu site passa a ser considerado “menos importante”, e vai caindo posições para as próximas buscas.

O que são sites responsivos?

São páginas que possuem uma boa visualização nos dois ambientes, mobile e desktop. Ele muda automaticamente o modo de visualização, de acordo com o dispositivo pelo qual o usuário está acessando.

Isto acaba sendo muito positivo para o seu site e para o usuário que acessa. Além de se tornar um ambiente mais agradável para o visitante, ele também acaba sendo muito positivo para o seu ranqueamento no Google. Afinal de contas, se o seu site for bom para um visitante ele será mais bem avaliado pelo buscador para os próximos usuários.

Devemos destacar que esse pensamento voltado a um site mobile deve ser levado em consideração para qualquer site, independentemente do segmento de atuação. Seja um portal de notícias, um blog ou e-commerce, todos devem pensar em tornar a experiência do usuário o mais agradável possível.

Mesmo que o seu endereço na web não seja voltado para dispositivos com as telas menores, é preciso levar em conta que em algum momento um visitante irá utilizar essas plataformas para entrar em contato com a sua empresa, queira você, ou não.

Mas, responsivo e mobile não são a mesma coisa?

Não. Um site responsivo não é a mesma coisa que um site mobile. O primeiro quer dizer que independentemente do tamanho da tela a página será otimizada para ele. O site em si é o mesmo, mas os elementos estão dispostos de uma maneira mais conveniente para cada tipo de tela.

Já o site mobile é uma versão feita especificamente para smartphones e que não necessariamente contém todas as funções e conteúdos que a alternativa para desktop. Muitas vezes a versão mobile apresenta opções mais simplificadas do que foi produzido originalmente para telas convencionais de computadores.

Entender a diferença entre os dois é importante para escolher a melhor opção para sua página. A decisão por ter um site responsivo é mais prática na maioria dos casos, pois o gerenciamento da página é mais simplificado do que criar e administrar duas versões diferentes de um mesmo produto.

Mobile não é obrigatório (mas é o melhor)

É melhor ter um site apenas para desktop, do que não possuir nenhum canal digital. Se otimizar a sua página para mobile for complicado ou caro para você, tenha em mente que um site focado apenas para computadores e notebooks é uma opção válida.

É claro, isso irá custar algumas “posições” na avaliação do Google e poderá não ser a melhor solução para seus clientes. SItes tradicionais podem ser acessados por um smartphone, mas isso resultará em uma experiência mais lenta e menos intuitiva para o visitante.

Se otimizar a versão atual, ou investir em um site mobile, couber no seu tempo e orçamento, essa é a melhor opção para se posicionar com qualidade na internet.

Forma não é tudo: conteúdo importa muito

Acontece que, de nada adianta ter um site mobile e super rápido se o seu conteúdo for ruim ou pouco atrativo. SEO e relevância ainda são muito importantes para o Google. Então continue investindo na produção de um bom conteúdo para o seu site, para que além da usabilidade, o que você apresenta também atraia e retenha visitantes.

Quando for produzir um post para um blog ou colocar uma imagem, pense em como eles serão exibidos na tela de um smartphone. É ideal evitar blocos grandes de texto que não sejam atrativos para serem vistos em uma tela menor, além de pensar sempre em imagens e vídeos complementares que funcionem também em dispositivos móveis.

O comportamento dos usuários segue evoluindo com o passar do tempo, e isso tende a ser cada vez mais rápido. O importante, então, é sempre se manter conectado com as últimas tendências e novidades do mercado. Dessa forma você nunca ficará para trás na corrida para conquistar clientes no ambiente digital.

Pelo menos, até a próxima atualização do Google. ;)

Marketing de Engajamento
Victor Waiss
Victor Waiss Seguir

Redator - Duopana

Ler matéria completa
Indicados para você