A primeira lição do Marketing Digital
[ editar artigo]

A primeira lição do Marketing Digital

Desde o início da minha carreira eu estive envolvido na criação dos primeiros sites de grandes empresas do Brasil. Meu trabalho até hoje sempre esteve ligado a presença das pessoas e empresas na internet.

É difícil resumir tudo o que fiz nos últimos anos em um post, mas acompanhe de perto esta comunidade e eu prometo falar aos poucos de tudo que aprendi até aqui. Meus primeiros sites foram para o ar em 1994 e durante todo esse tempo trabalhei e estudei o tão falado marketing digital.

Durante este tempo o marketing digital cresceu acelerado. Impossível não ouvir o barulho que ele causou à nossa volta. Tudo com base na premissa que a internet veio para ficar como solução maravilhosa e definitiva para uma série de dificuldades.

A partir desta experiência, minha missão neste artigo é esclarecer um pouco do que vou trazer para esta comunidade, onde pretendo falar, entre outras coisas, sobre marketing de engajamento.

O futuro é personalizado

Todos os dias nascem novas startups com foco em tecnologias para marketing e anúncios (Martech e Adtech). Existe uma variedade de conceitos que as pessoas ainda estão se habituando: Mídia programática, Ad network, DSP (demand-side plataforms), Social marketing, Data driven marketing, Machine learning, AI, Predictive analytics, entre outros. Calma, calma, falaremos de tudo isso.

Independente da forma como decidimos lidar com esta amplitude de conceitos, o fato é que cada vez mais entramos em contato com conteúdo personalizado. Esse site, por exemplo, o tempo todo está tentando entender sua navegação e seus gostos para te entregar o melhor conteúdo. E não usa apenas sua navegação aqui dentro, mas também está ligado a DMPs (Data Management Plataforms) que trazem informações sobre sua navegação em outros sites, portais e redes sociais.

Hoje, não existe outro caminho: você tem que lidar com o marketing digital para se comunicar com seu cliente. E mais, deve promover um ambiente onde seu cliente possa se relacionar com sua marca. Sabe por quê? Porque seus clientes também podem ser sua mídia.

Muitas empresas criaram durante anos seus blogs com a única função de terem muito conteúdo sobre um assunto e assim ocuparem as primeiras posições do Google. O fato é que o marketing de conteúdo vai muito além disso. O futuro passa por uma maior aproximação entre relacionamento, conteúdo relevante e personalização.

Relevância que se cria em um ambiente propício para o engajamento, favorecendo o nascimento do valor da comunidade, sem deixar de lado as preferências dos indivíduos.

A grande lição

O fato é que você deve usar o marketing digital para se posicionar e dar retorno para sua iniciativa pessoal ou empresarial. Nada do que estou falando aqui, no entanto, é possível se você não conseguir criar relacionamento. Todas as ferramentas, metodologias, conceitos, fórmulas só tem resultado se você conseguir inspirar as pessoas.

Simon Sinek, em sua apresentação “Como grandes líderes inspiram ação”, na plataforma TED, mostra como grandes líderes inspiram ação de compra de seus produtos, serviços e da própria empresa. Ele conta que estes indivíduos propõem ir além de definições singelas do produto ou serviço, para atacar o centro da questão.

Simon Sinek lembra que a forma como colocamos nosso produto no mercado está sintetizada em três perguntas - O QUÊ? COMO? POR QUÊ?

Normalmente tendemos a responder as perguntas nesta ordem para explicar um negócio. Grandes líderes, no entanto, fazem um raciocínio com causa ascendente. Ou seja, é no campo de nossos valores, no porquê, que tudo começa. Assim, quando chegamos a entender o que fazemos já estamos apaixonados pela empresa.

Por que empreendedores de sucesso respondem às perguntas propostas por Sinek na ordem inversa, começando pelo porquê? Para envolver seu cliente. Assim, quando ele souber do produto já estará total e positivamente contaminado pelas crenças, valores e princípios que a empresa segue.

Esta é uma característica dos líderes inspiradores. Eles vendem ideias, sensações, valores, transformados ao final em produtos e serviços. Vai começar a investir em um novo projeto digital hoje? Já se perguntou por que está fazendo isso? Esta é a primeira pergunta a ser respondida.

Termino esse post com um convite: venha escrever comigo sobre marketing de engajamento nessa comunidade. Vamos promover bons encontros, troca de conhecimento e amizades nesse ambiente. Aguardo você!

Marketing de Engajamento
Luciano Kalil
Luciano Kalil Seguir

CEO - Beracode - Plataforma para você criar comunidades e ambientes colaborativos de produção de conteúdo.

Continue lendo
Indicados para você