[ edit article]

Como gerenciar uma comunidade para criar engajamento?

Como gerenciar uma comunidade para criar engajamento?

Como gerenciar uma comunidade para criar resultados? Quero também perguntar:

Quem é seu gerente de comunidade?

Essas perguntas são extremamente importantes para sua empresa ter condições de se posicionar dentro da concorrência horizontal que acontece no seu segmento.

Por isso, leia até o final para você compreender como entendo ser relevante a forma de administrar e moderar o conteúdo criando interação e conexões emocionais com as pessoas que se engajam em suas comunidades.

Gerente de comunidade

Partindo do princípio que você já tenha uma comunidade, agora está na hora de entender como criar engajamento.

O gerente de comunidade é a pessoa focada em construir estratégias capazes de gerenciar, editorar e propor conteúdo. O gerente tem trânsito de contato com as pessoas que querem construir uma conexão autoral com o segmento de sua comunidade.

O gerente de comunidade pode também orientar os produtores de conteúdo a compreender as vantagens associadas ao bem maior de pertencer a uma determinada comunidade.

Você pode se tornar o gerente de sua comunidade ou delegar essa tarefa para outra pessoa. No entanto, deve fazer ações para organizar e promover produção de conteúdo.

Como criar engajamento?

Partindo do pressuposto que você já esteja com sua comunidade ativa, inclusive, usando a estratégia que Luciano Kalil, CEO do Beracode, sugere neste vídeo...

Você deve entender como um gerente de comunidade pode construir ações que tragam mais engajamento dos produtores de conteúdo.

Você verá também que a princípio não precisa de muitas pessoas construindo conteúdo. Porém, elas serão fundamentais para propagar ainda mais o poder de conexões que sua comunidade precisa atingir.

Aqui listo ações que o gerente de comunidade pode fazer para gerar engajamento dos produtores de conteúdo e das pessoas que estão acompanhando os posts dentro de sua comunidade.

1) Crie critérios claros para aprovação da produção de conteúdo

Comunidades com regras e critérios claros para veiculação do conteúdo produzido pelos participantes são muito procuradas. Regras sombrias, incoerentes com a ferramenta comunitária de conteúdo e imprecisas tendem a desestimular os produtores. Conteúdo de relevância precisa ter regra dentro de sua comunidade. Por isso, crie uma espécie de checklist para os critérios mais interessantes a serem seguidos pelos produtores de conteúdo.

Um critério simples e claro é o cuidado com as regras da língua normativa. Quem quiser, portanto, ter seus posts aprovados, deve ter seu texto revisado antes de veicular como aprovação. Isso é uma regra clara, coerente e bastante interessante.

Outra regra bastante valiosa é você deixar claro que poderá não aceitar posts escritos em outra língua. Se sua comunidade não tem a intenção de dividir conhecimento fora dos falantes da língua portuguesa, você deve deixar isso claro.

Esses são apenas alguns exemplos. Há outros critérios importantes, porém, deixarei para você administrar os valores implícitos em sua comunidade. Seja objetivo na escolha dos critérios, mas não exagere nas regras.

2) Verifique quem está atuante nas 2 últimas semanas

Geralmente, as pessoas que se engajam ao ponto de construir conteúdo para a comunidade podem se desmotivar por não ver seus esforços reconhecidos ou notados. O gerente de comunidade pode, e deve, entrar em contato com estas pessoas para lhes dar alguma motivação.

Às vezes, um pedido para elas continuarem escrevendo é suficiente para gerar a sensação de pertencimento. Mande mensagem para ela demonstrando o interesse que você teve nos posts aprovados e como eles criaram conteúdo relevante.

3) Sempre que aprovar um texto, entre em contato com a pessoa para que ela compartilhe este texto em suas redes sociais

Por mais que esse tipo de comportamento seja natural, existem pessoas que não o fazem. Você como gerente pode enviar uma mensagem elogiando o conteúdo e dando um leve toque para que ela possa compartilhar usando os mecanismos de compartilhamento da comunidade.

Diga para esta pessoa que uma das vantagens da comunidade é dar espaço para que os produtores de conteúdo demonstrem como são relevantes no segmento como formadores de opinião. Isso só será visto se eles compartilharem seus posts em suas redes sociais.

Assim, será também mais um motivo para ela estar sempre engajada como produtora de conteúdo, entendendo a ferramenta do marketing pessoal como recurso para seu post.

4) Compartilhe os posts aprovados nas redes sociais da empresa que administra a comunidade

A empresa ou empreendedor que administra a comunidade precisa compartilhar os posts aprovados. Demonstre aos produtores como eles são relevantes para a comunidade.

Desta forma, todos compreenderão o valor que têm para o gerente da comunidade e para a empresa que idealizou a proposta de valor deste ambiente compartilhado.

Caso a empresa não adote estes mecanismos, ela poderá desmotivar as pessoas que estão se engajando em comunhão à proposta de valor. Portanto, compartilhe todos os posts e elogie nesta ação os produtores de conteúdo, afinal de contas, eles são protagonistas desse ambiente.

5) Sugira uma grade de conteúdo para os produtores

Você pode dar ordem nos posts sugerindo certa periodicidade dentro da produção de conteúdo. Faça isso convidando os principais autores a construírem estes textos temáticos em determinada semana.

Isso qualifica fortemente sua comunidade em determinadas ações de marketing digital. Pense que sua comunidade também precisa demonstrar resultados de busca sobre os principais temas que compõem o ecossistema de seu segmento.

Neste sentido, você pode trazer conteúdos que a audiência procura. Lembre que a comunidade também quer escalar audiências. Portanto, faça essa sugestão aos produtores de conteúdo criando tematização para determinadas semanas de posts.

6) Incentive os produtores a produzirem também em outras linguagens

A produção de conteúdo também deve ser versátil em sua comunidade. Se os produtores de conteúdo adotarem outras linguagens, eles serão mais interessantes para a grande audiência.

Demonstre como eles podem fazer isso criando vídeos, podcasts, imagens personalizadas. Assim você poderá demonstrar como a comunidade será mais interessante para quem acompanha.

Você também pode dar o exemplo criando posts versáteis de sua autoria. Os produtores entenderão na prática o que você está sugerindo e farão o mesmo.

Lembre que o gerente de comunidade é o promotor da festa. Ele deve estar atento para aquecer o ambiente quando sente certa apatia. Por isso, ele pode qualificar uma comunidade ou deixar ela esfriar ao ponto de ficar estática. Comunidades não podem ficar estáticas. E o gerente tem o dever de criar alternativas.

7) Conteúdo impróprio deve ser intolerável

Mesmo comunidades com conteúdo explícito são espaços controlados para não virar anarquia. Toda comunidade deve ter sua proposta de valor bem clara para não se tornar um ambiente de discursos impróprios.

Refiro-me a discursos impróprios aqueles não tolerados pela sociedade. Racismo, preconceitos, intolerância à diversidade religiosa, política, social, sexual ou qualquer outra deve ser intolerável. Caso haja a aprovação de textos e posts que contenham este tipo de conhecimento, serão passíveis de responsabilidade civil e criminal pelos autores (e provavelmente pelos responsáveis da comunidade).

Não tolere a menor manifestação. Lembre que comunidades não são espaços para disseminar o discurso de ódio, preconceito e diferenças em qualquer instância.

Este critério está além de qualquer combinação que possa existir dentro das comunidades.

Engajamento é conexão

O engajamento acontecerá se você seguir estas dicas como critérios seus na administração da sua "festa". Eu mesmo como gerente de comunidade sigo elas e tenho ótimos resultados. Exemplo disso é a comunidade Equipe Valente.

O gerenciamento de uma comunidade requer certas qualidades que podem ajudar este trabalho:

• O gerente precisa ser uma pessoa curiosa, afinal de contas, ele deve estar antenado naquilo que possa interessar à audiência;

• Ele também deve ter bom controle editorial, pois não pode aprovar textos que fujam da proposta de valor ou não atendam os critérios da comunidade;

• O gerente tem que ter um comportamento agregador, pois precisa escutar e orientar as conversas que pode ter com os produtores de conteúdo;

• Este gerente tem que ter paciência para ser questionado pelos produtores de conteúdo e orientar eles a possíveis ajustes do texto para atingir os critérios;

• Ele precisa se adaptar às características da audiência, dos produtores de conteúdo e do dono da comunidade. Assim ele estará sempre atendendo as necessidades básicas das comunidades.

Espero ter trazido aqui um pouco de esclarecimentos sobre como os gerentes de comunidades podem criar grandes estratégias de engajamento com suas ações e atividades. Caso tenha dúvidas ou tenha perguntas sobre o assunto, pode fazer um comentário nest post que terei grande prazer em falar mais sobre isso.

No entanto, se você ainda não entendeu o conceito de comunidade, deve ler o restante deste texto.

O que é comunidade?

Comunidade é a palavra que significa agregação de pessoas que cooperam entre si e colaboram com ações, estímulos e argumentos, numa espécie de círculo virtuoso em prol de objetivos comuns.

Quando me refiro a comunidade, integrando o significado desta palavra ao marketing de comunidade, estou me referindo a também a existência de um ambiente catalisador para materializar este espaço. Tradicionalmente seria um blog, no entanto isso limita a liberdade de interação das pessoas que possam se engajar.

O ambiente é exatamente este aqui. Inclusive onde você está lendo agora. O marketing de engajamento é uma comunidade, na qual você mesmo pode participar. Basta fazer seu cadastro e criar seus textos, obviamente respeitando os critérios desta comunidade. 

Por que criar comunidade para minha empresa?

Luciano Kalil, CEO do Beracode, mostra como funciona a plataforma voltada para conversão de resultados.

É difícil não fazer a defesa desta plataforma, afinal de contas, sou fã da solução e incorporei essa plataforma em minhas estratégias de marketing de engajamento.

Grandes empresas e entidades organizacionais estão usando comunidades para engajar pessoas, agregar valor a suas respectivas marcas e criar relevância sobre suas ações no mercado que atuam. Portanto, aprenda com elas e também crie sua comunidade.

 

Marketing de Engajamento
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso follow

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Continue reading
Suitable for you