[ edit article]

Confira 5 passos para se começar um blog profissional gastando pouco

Confira 5 passos para se começar um blog profissional gastando pouco

Se você chegou nesta página já deve saber das vantagens que a criação de conteúdo próprio pode trazer para o seu negócio — tanto no SEO como na credibilidade e confiança do ponto de vista do consumidor. A principal dúvida, no entanto, deve ser o que é preciso resolver primeiro na hora de começar um blog.

Caso seu medo seja lidar com linhas de código, FTPs e integrações, já podemos adiantar que hoje em dia estes são fatores que, mesmo ainda bem importantantes, se tornaram secundários para impactar o sucesso do seu site. Atualmente as principais decisões são muito mais estratégicas, como vamos apresentar nos tópicos abaixo.

Ainda que seja necessário, em certa medida, se preocupar com os aspectos mais técnicos atualmente existem soluções que facilitam muito este trabalho. E o melhor: com preços justos — no final deste texto você pode conferir um resumo com algumas plataformas.

Sem mais delongas, vamos ver os cinco passos que você precisa executar para começar um blog com o pé direito.

Nome

A escolha do nome para seu site é, provavelmente, um dos momentos em que você mais irá precisar exercer sua criatividade. Sobre isso é importante lembrar que o nome ideal precisa:

- Estar muito relacionado ao tema que você deseja abordar no site;

- Ser claro, simples e relevante;

- Estar disponível para registro de domínio e cadastro nas redes sociais (Facebook e YouTube, pelo menos);

Nossa sugestão é que você pense em 10 ou 20 nomes e depois faça uma busca para saber quais estão livres. Caso o blog seja ligado a uma empresa o nome do site não precisa ser exatamente igual ao da marca, mas precisa ser próximo o bastante para gerar uma associação direta na mente do usuário.

Caso precise de uma ajuda para pensar em novas combinações, sugerimos fazer uma consulta no Bust a name: é um site no qual você digita alguns temas que deseja abordar e ele te envia sugestões de endereços disponíveis para compra.

Linha editorial

Quais temas você quer abordar em seu site? Você irá falar diretamente com seus consumidores ou irá adotar um discurso em terceira pessoa? Sua abordagem com seu público-alvo será formal ou mais descolada?

Se você já desenvolveu a persona que deseja atrair para o seu site, ótimo: basta usá-la como base para estruturar sua linha editorial. Se não, volte duas casas e comece a pensar nisso (a propósito: já falamos um pouco sobre o assunto na postagem sobre dicas para escrever bem).

Calendário de postagens

Não se engane: por mais trabalhoso que seja planejar e implementar um site, é muito mais difícil mantê-lo.

Uma boa dica para evitar que seu projeto “morra na praia” é construir um calendário de postagens com base nos temas que você deseja abordar. Com base no número de novas postagens que você deseja fazer por semana, crie uma planilha para cada um dos próximos seis meses e tente colocar o máximo de sugestões nela.

É o tipo de atividade que vai demandar uma boa quantidade de trabalho e atenção. No entanto ele facilita muito a vida no futuro, além de evitar o famoso branco — especialmente nos primeiros meses quando você está aprendendo a conciliar esta nova atividade na sua vida. E não há problema caso acabe mudando ou excluindo algum tópico: o dinamismo é natural deste processo.

Registro do domínio

O Registro.br é a instituição responsável por registrar todos os sites com final .com.br e é nele que você terá que fazer o cadastro, compra e manutenção do seu endereço. Ao chegar aqui provavelmente você já deve ter descoberto que o nome desejado já está disponível — como citamos no primeiro item desta lista.

A consulta pode ser feita na página inicial e é muito simples. Além do final br, o site disponibiliza diversos finais segmentados por profissão ou cidade, como eco.br (endereços com foco eco-ambiental), mat.br (para matemáticos e estatísticos) ou ind.br (para indústrias). Isso pode ser uma opção muito relevante, dependendo do foco do seu site.

Plataforma

Por fim, cabe a você escolher a plataforma ideal para começar. Existem diversas formas de hospedar seu site e o conteúdo publicado nele. Por isso resolvemos nos concentrar em três soluções para profissionais de perfis diferentes.

WordPress

Possivelmente a plataforma de blogs mais conhecida no mundo, o WordPress trabalha com duas opções a .org e a .com, cada uma com pontos positivos e negativos dependendo da sua estratégia.

A versão .org disponibiliza todos os recursos da plataforma para o site, porém precisa ser instalada em um domínio e hospedagem já adquiridos por você. Neste caso muito possivelmente você precisará do auxílio de um profissional de programação para fazer inclusões e manutenções pontuais no seu endereço.

Já a versão .com é hospedada no próprio sistema do WordPress, dispensando as preocupações com aspectos mais técnicos. No entanto o custo da operação é alto, já que esta opção apresenta várias restrições nos quesitos de personalização do site, o que pode muitas vezes deixar o administrador de mãos atadas.

SitePX

Criado no Brasil, o SitePX oferece as ferramentas para a criação de site ou loja virtual, com hospedagem no Amazon Web Services e recursos que ajudam na otimização de SEO das páginas. O serviço funciona por meio de assinaturas, que podem variar de R$ 9,90 a R$ 49,90 por mês, dependendo do número de recursos que serão utilizados.

Um ponto de atenção é a necessidade de se realizar algumas configurações e ajustes no template e serviços internos no seu site. A ferramenta disponibiliza cursos de capacitação, mas — dependendo do seu nível de tempo ou disponibilidade — isso pode atrasar um pouco o seu processo ou gerar a necessidade de apoio de alguém com conhecimentos mais aprofundados.

Beracode

Recém-lançado, o também brasileiro Beracode chega ao mercado com a proposta de, em poucos cliques, entregar nas mãos do consumidor uma comunidade — ou blog colaborativo — pronto para uso, com o layout já estruturado e sem a necessidade de realizar configurações de servidor, DNS ou ajustes mais técnicos. A solução do Beracode apresenta ainda outros recursos interessantes.

O sistema possui hierarquia de publicação e moderação de postagens, o que pode ser uma mão na roda para quem irá contar com outros colaboradores na produção de conteúdo do blog. A tecnologia da plataforma já toda amigável tanto para dispositivos móveis, quanto para os buscadores, garantindo uma performance excelente para o SEO.

Na parte de publicação há ainda suporte para todo o tipo de multimídia. No plano mais em conta é possível ter o blog no ar por um custo menor do que a maioria das hospedagens, enquanto nos planos mais caros o sistema entrega uma ferramenta de analytics completa, com a possibilidade de fazer campanhas de e-mail, envio de newsletter, exportação da base de usuários cadastrada e envio de notificações push.

Como começar um blog: para resumir

Comece organizando a “essência” do seu blog, definindo nome, linha editorial e calendário de postagens, aspectos que realmente precisam de um olhar mais atento;

Com a parte estratégica resolvida, registre seu domínio e escolha a plataforma de hospedagem e criação do seu site com a qual você tenha mais afinidade;

Crie seu blog com o Beracode: ele é a sua opção se o que você precisa é de uma plataforma que entregue um layout leve e otimizado, com um ambiente de publicação descomplicado e recursos de SEO.

A plataforma foi pensada para cuidar de toda a parte técnica, simplificando ao máximo sua vida e permitindo focar no que realmente importa: marketing de conteúdo de qualidade que aumente a reputação da sua marca no mercado e atraia a atenção do consumidor.

Quer saber mais sobre o Beracode? Entre em contato conosco!

Marketing de Engajamento
Marcus Pereira
Marcus Pereira follow

Mkt Digital e Conteúdo @ Beracode

Continue reading
Suitable for you