[ editar artigo]

O que faz um gerente de comunidade e 9 dicas para se tornar um

O que faz um gerente de comunidade e 9 dicas para se tornar um

Recentemente a figura do gerente de comunidades ganhou força no meio digital. Essa profissão, até então desconhecida por muitos, se tornou fundamental para qualquer estratégia de comunicação de uma empresa.

Mesmo que os gerentes de comunidades estejam se tornando mais importantes, existe muita dúvida sobre o que eles fazem e qual a real importância deste profissional para uma marca. 

Mas isso acaba hoje.

Vamos descobrir qual o papel de um gerente de comunidades e quais habilidades esta pessoa deve ter para poder desempenhar a função da melhor forma possível.

O que é um gerente de comunidade?

Por conta da tecnologia, além de outros fatores, o relacionamento entre os consumidores e as marcas mudou muito nos últimos anos. Não é de hoje que manter um bom relacionamento com o público no ambiente digital se tornou peça-chave para a comunicação de uma empresa.

Um dos profissionais que cuida dessa função é o gerente de comunidade. Ele é responsável por manter o elo entre a empresa e o público que, de alguma forma interage com ela. É responsável por aumentar o engajamento.

Na maior parte dos casos o gerente de comunidade é um profissional com formação em comunicação, como jornalismo ou relações públicas, mas isso não é uma regra. É comum vermos pessoas de várias formações acadêmicas e backgrounds diferentes desempenhando esta função. O sucesso nessa área está mais ligado às habilidades do que ao diploma universitário.

O que faz um gerente de comunidade?

Na maior parte das vezes ele pode desempenhar mais de uma função, como moderador, gestor ou coordenador, por exemplo. Basicamente ele irá fazer com que empresa e público mantenham-se próximos e dialogando, em especial no ambiente digital.

Muitas empresas já estão criando suas próprias comunidades online (muitas com a nossa plataforma duopana), que são espaços onde assuntos próximos aos da marca são debatidos por consumidores, fãs e admiradores. Neste caso específico, a figura de um gerente de comunidade é super importante (muito mesmo).

Este profissional é quem irá decidir quais serão as ações tomadas, os caminhos seguidos, como a empresa irá interagir com os participantes, entre outras funções. Podemos dizer que o gerente de comunidade é parte importante na construção do perfil de uma empresa, não só na internet.

Uma das principais atividades deste especialista é a de fomentar o engajamento na comunidade. Propor soluções criativas e incentivar a ação do público faz parte de uma boa estratégia. Para isso, é importante que este profissional esteja alinhado com as necessidades da empresa e as principais práticas do mercado.

Onde atua e como ser um bom gerente de comunidade?

Existem dois tipos de profissional: o que trabalha com comunidades internas e o que lida com as externas (que envolvem clientes, fornecedores e outros). Muitas vezes eles trabalham em um departamento que mescla funções de uma empresa.

É importante destacar que um gerente de comunidade não é apenas um social media, pois este profissional lida com muito mais do que as redes sociais.

Para se destacar nesta área, é preciso ter conhecimento sobre alguns campos importantes, como marketing, comunicação, atendimento, além de estar atualizado sobre as principais novidades do mercado digital e do mundo corporativo.

É ele que vai defender e espalhar a missão e visão da sua comunidade.

Um bom exemplo é a comunicação construída pela Netflix com a comunidade. Nas redes sociais, em especial o Twitter, a marca ficou conhecida pelo perfil bem humorado, que costuma anunciar as novidades e interagir com os seguidores da marca.

Toda essa forma de lidar com a comunidade de assinantes acaba aproximando a empresa e o público, dando um ar de acessibilidade a ela. Segundo uma pesquisa do Social Sprout, 21% dos consumidores gostam mais de comprar de marcas que são mais abertas nas redes sociais. 

Podemos dizer que o relacionamento, não apenas com clientes, mas também com parceiros e fornecedores, sempre é beneficiado quando ocorre uma boa comunicação entre as partes.

Tá bom, mas você deve estar se perguntando: “Como ser um bom gerente de comunidade?”. Para te ajudar, eu separei as 9 dicas mais importantes para você se tornar um especialista neste assunto.

Seja transparente - Diga o que sente sobre o momento atual para expressar o que está acontecendo com você e com a comunidade. O sentimento é um bom indicativo da qualidade e resultado do que está sendo feito

Nem tudo é trabalho - O trabalho com uma comunidade pode ser intenso e engolir você. Por isso será importante ter momentos de descontração. Limpar a cabeça e voltar com as energias recarregadas é essencial para conseguir focar no trabalho.

Defina seus objetivos - Pensar em você não quer dizer deixar de lado a comunidade. Os dois podem — e devem — andar juntos. Se você ainda não definiu quais são os seus objetivos, de carreira e de vida, faça isso agora mesmo. Quando você souber, será mais fácil de tomar as melhores decisões para a comunidade também.

Tenha metas claras - A indicação de metas permitirá planejar como atingi-las, junto com todo o grupo. Elas funcionam como avaliadores de desempenho e ajudam no bom diálogo com toda a equipe envolvida.

Mas as metas devem ser flexíveis - Nem sempre conseguimos atingir os objetivos traçados. Infelizmente, ou felizmente, isso faz parte da caminhada. Raciocine e busque encontrar o melhor caminho mesmo quando as coisas não saírem como o planejado.

Interaja - Se você busca fazer com que pessoas tenham um bom relacionamento com a marca, tente fazer o mesmo você também. Procure manter um contato próximo com outros colegas da equipe sempre que puder, além é claro, de fazer o mesmo com os participantes da comunidade.

Peça ajuda -  Tudo bem se você não souber fazer tudo ou desconhecer algo. Uma das maiores virtudes de um gerente de comunidade é saber pedir bons conselhos e ajuda para colegas e outros profissionais. Além de criar um bom clima organizacional, você irá sempre aprender coisas novas.

Saia da zona de conforto - Regrinha para a vida. Não tema arriscar, buscar algo novo, testar novas práticas ou até mesmo mudar radicalmente, se for necessário. Mudar é algo que faz parte do ser humano e não devemos nunca nos acomodar demais.

Busque referências -  Estude, leia, assista, escute, converse… Sempre há oportunidades para conhecer novas referências e descobrir boas práticas. Mesmo que você não possa aplicar todas na comunidade, nunca será perda de tempo.

Lembre-se como pequenas ações impactam uma comunidade.

Acho que deu pra perceber como é importante o gerente de comunidade. Esta profissão tem tudo para ser uma das mais importantes para os próximos anos, portanto, quem se especializar agora vai sair na frente.

Além de tudo que foi falado, a formação de um gerente de comunidade é melhorada constantemente com os desafios encontrados no dia a dia. Em todos os momentos novas atribuições surgem e nada é imutável nesse ramo.

Já que falamos tanto em comunidades, você pode saber mais desse tema aqui no Marketing de Engajamento. Esse é um dos meus assuntos favoritos e constantemente falo sobre ele por aqui. E não esqueça, se tiver alguma dúvida deixe seu comentário ou entre em contato comigo. Ficarei muito feliz em ajudar!

Marketing de Engajamento
Luciano Kalil
Luciano Kalil Seguir

CEO - Duopana - Plataforma para você criar comunidades e ambientes colaborativos de produção de conteúdo.

Ler matéria completa
Indicados para você