[ editar artigo]

Porque os micro-influenciadores podem ser a transformação que a sua estratégia de marketing precisa

Porque os micro-influenciadores podem ser a transformação que a sua estratégia de marketing precisa

Na busca de atingir o seu público, as marcas têm apostado em estratégias alternativas de contato com os consumidores, em especial aquelas que envolvem a internet. Com as mídias digitais ganhando cada vez mais importância, cresce também o espaço e o papel do influenciador digital na estratégia de comunicação entre as empresas e seu público.

Para muitas marcas é válido apostar em grandes influenciadores, que contam com uma audiência de milhões de seguidores nas redes sociais. No entanto, o maior problema nestes casos, é que essas empresas acabam desprezando o valor dos micro-influenciadores, pessoas com alguns milhares de seguidores e que acabam tendo uma abordagem diferente  — e mais eficaz, diga-se de passagem — com o público.

Isso acontece, pois quanto maior o número de seguidores, maior a dificuldade que essas personalidades da internet tem de interagir com o público. Isso acaba gerando uma sensação de distanciamento entre eles e os seus seguidores, pois fica inviável manter uma interação mais pessoal com tanta gente em sua rede.

É exatamente o contrário com os micro-influenciadores. Por terem menos seguidores eles se mostram mais atenciosos na relação com a sua audiência, criando assim um grau de proximidade maior ainda. Quando eles falam sobre uma experiência em algum lugar ou com algum produto, muitas vezes começa uma interação com o espectador, que se sente muito mais próximo e íntimo daquele influenciador.

Por falarem muitas vezes para nichos de mercado, eles entendem melhor a linguagem que o seu público prefere. Afinal de contas, antes de serem influenciadores, eles também são parte daquele público com o qual interagem diariamente.

Para uma empresa de games, por exemplo, é mais adequado uma parceria com um micro-influenciador com 50 mil seguidores neste mercado específico, do que apostar em alguém que possui mais de 1 milhão de seguidores. Fazendo isso a marca garante uma abordagem com muito mais proximidade, e consequentemente, mais credibilidade perante o público.

Mais seguidores nem sempre se traduzem em maior engajamento. Em muitos casos até, os micro-influenciadores conseguem mais interações com seus seguidores do que aqueles perfis na casa dos milhões. Além disso, esse contato se dá de maneira mais orgânica e pessoal. Uma pessoa com alguns milhares de seguidores tende a ser vista como alguém relevante, mas que ao mesmo tempo vive numa realidade mais próxima do seu público.

Blogueira e mimos

É comum vermos na internet a figura da “blogueira”. Geralmente garotas jovens que recebem e exibem seus “mimos” para os seguidores em suas contas de YouTube ou Instagram.

Essa estratégia tem sido comum entre diversas marcas. Presentear alguém famoso na internet para que essa pessoa fale de seu produto, e, por consequência, gere interesse no público. Neste caso, você pode pensar que se aliar a um grande influenciador digital pode ser mais vantajoso pois ele trará mais visualizações. No entanto, nem sempre é isso que acontece.

Pessoas “normais” — com menos seguidores, mas mais autenticidade — tem se tornado influenciadores justamente por transmitirem uma experiência mais real sobre suas opiniões e avaliações para o público. O tom mais informal é quase regra entre os influenciadores, mas os micro-influenciadores conseguem ir além e criar uma relação de maior confiança com a audiência.

Além disso, tendem a ser mais baratos, pois são menos assediados por outras marcas. Pessoas com milhões de seguidores costumam cobrar mais caro para se associar a uma empresa, pois a concorrência é maior e muitas vezes eles trabalham para diversas empresas ao mesmo tempo.

Influência de qualquer lugar

“Nem todo mundo pode ser um grande chef, mas um grande chef pode vir de qualquer lugar”. Esse frase é do filme Ratatouille (Disney, 2007) e pode ser adaptada para o marketing de influenciadores também. Podemos dizer que nem todos podem ser influenciadores, mas um influenciador pode vir de qualquer lugar.

Fugir das personalidades mais óbvias dá um novo tipo de posicionamento para a sua empresa. Isso acontece pois essa escolha mostra que a marca também está antenada aos movimentos do seu mercado e ligada a outros nomes. De forma nenhuma será apenas mais uma a investir no "mais do mesmo" e se associar a um influenciador digital super popular, e quem sabe até, já saturado pelo excesso de ações de merchandising.

Para se destacarem dos demais, as empresas devem estar atentas aos novos nomes que surgem no seu segmento. Muitas vezes pessoas com 10 mil seguidores e desconhecidas do grande público tem um alto nível de influência perante o público atingido.

Micro-influenciadores costumam ter um gerenciamento melhor das comunidades em que estão inseridos e possuem relevância. Por serem de nichos, eles passam uma maior autoridade sobre determinados assuntos, o que pode ser de grande utilidade para uma marca. O público tende a levar mais em conta a opinião de alguém que é considerado um especialista naquilo, mesmo que não tenha tantos seguidores quanto um macro-influenciador.

Compartilhamento orgânico

Quase todas as empresas desejam que seus produtos sejam comentados nas redes sociais. Isso acaba gerando uma mídia espontânea e cria no público um interesse maior pelos produtos da marca.

Os macro-influenciadores digitais (aqueles dos milhões de seguidores) tem um grande poder para fazer com que isso ocorra, mas nem sempre a publicidade alcançada por eles gera resultados satisfatórios para a empresa. Isso acontece pois um post nesse formato feito por uma celebridade pode parecer como publicidade descarada, tirando toda a naturalidade da ação e diminuindo consideravelmente o interesse dos seguidores pelo conteúdo.

Mesmo que tenham menos seguidores, os micro-influenciadores tendem a realizar ações de marketing de uma maneira mais natural, simples e autêntica — e por sua vez com resultados mais reais.

Em outras palavras isso quer dizer que, pelo perfil do micro-influenciador, já haveria chance de ele falar do seu produto. A diferença aqui é que há um acordo entre vocês que torna a iniciativa boa para todos — o famoso ganha-ganha. A ação de marketing feita por eles tem efeito similar ao recado de um amigo e não soa como um anúncio feito por uma celebridade da internet.

Por mais que o seu objetivo seja promover o seu produto, se você procurou se associar com influenciadores digitais, isso quer dizer que você está buscando uma nova maneira de abordar o seu público. Nada mais natural então que trabalhar com um formato mais próximo da realidade deles, mais autêntico, sem cara de puro merchandising, e ao mesmo tempo, com muito mais credibilidade.

Conseguir pessoas para falar da sua marca, empresa ou produto é uma prática já reconhecida no mundo dos negócios, desde os tempos em que isso se chamava marketing boca a boca. Trabalhar com influenciadores e micro-influenciadores significa levar essa metodologia para o ambiente digital e multiplicar os resultados de forma exponencial.

Encontrar novas formas de impactar o público para melhorar os resultados do negócio é um desafio importante para 9, em cada 10 empresas. No entanto, poucos são aqueles que conseguem fazer isso sem seguir pelo caminho já percorrido por outros no passado.

Se você já pensava em investir em um trabalho com influenciadores, abra sua cabeça e expanda este horizonte também para os micro-influenciadores. Com a estratégia certa, eles podem gerar um grande retorno para a seu negócio e atuar como um dos principais canais para auxiliar sua empresa no caminho do crescimento.

Aqui no Marketing de Engajamento, nós temos outros conteúdos que podem te ajudar ainda mais a entender o impacto que um bom trabalho com comunidades e micro-influenciadores pode ter para sua marca. Continue navegando e comente aqui embaixo quais as suas principais dúvidas sobre este tema. Será um prazer poder te ajudar!

Marketing de Engajamento
Marcus Pereira
Marcus Pereira Seguir

Mkt Digital e Conteúdo @ Beracode

Ler matéria completa
Indicados para você