[ edit article]

Toutiao: conteúdo colaborativo e inteligência artificial para revolucionar o jornalismo digital

Toutiao: conteúdo colaborativo e inteligência artificial para revolucionar o jornalismo digital

Desde que as mídias sociais se tornaram a principal fonte de acesso a conteúdo e notícias que os grandes portais observam uma queda nas visitas em suas homepages. Até mesmo aplicativos agregadores de notícias, como o Flipboard, estão encarando uma queda no número de usuários. Menos em um lugar do mundo: a China.

O responsável por essa revolução no país oriental tem nome: é o aplicativo de notícias e conteúdo Toutiao, nome que significa, em tradução livre, "manchetes de hoje". Há, no entanto, uma diferença essencial.

Diferente da maior parte dos portais de notícia, Toutiao não tem uma equipe de redatores, colunistas e editores. Ao invés disso ele utiliza a informação que já está na Internet e a comunidade para produzir o seu conteúdo, depois uma inteligência artificial super avançada para fazer a distribuição de todo o material.

Como não poderia ser diferente, a tecnologia e a inovação são os grandes diferenciais da plataforma, em especial quando falamos sobre a entrega do conteúdo. A partir da localização do usuário, hábitos de navegação e histórico de cliques, o algoritmo do Toutiao descobre qual o conteúdo mais apropriado para cada pessoa.

Para isso ele tem uma parceria com mais de 4.000 empresas de mídia, que permite que o algoritmo analise em detalhes as interações dos seus usuários nas mídias sociais e o conteúdo que eles consomem. Assim, é possível determinar o que tem mais potencial de chamar a atenção e agradar cada usuário do site.

Popularidade de fazer inveja

Diariamente o Toutiao recebe 120 milhões de usuários que gastam, em média, 74 minutos do seu dia na plataforma. Isso é mais que o que é gasto pelo usuário médio do Facebook, e mais que o dobro do que é despendido, em média, no Instagram.

Mais da metade deste tempo é utilizado para o consumo de pequenos vídeos, que junto com as mais de 10 bilhões de visualizações que os vídeos do site recebem, fazem do Toutiao o YouTube chinês.

E não pára por aí. Eles sabem da importância de conquistar os usuários mais jovens, e por isso trabalham com uma boa porção de conteúdo no melhor estilo Buzzfeed. Isso sem falar nos materiais produzidos pela comunidade de usuários que participa ativamente, usa e segue o aplicativo.

Diariamente ele alimenta os feeds de 120 milhões de usuários ativos com envio personalizado de notícias, vídeos de seus pets preferidos, GIFs e listas do tipo “as celebridades mais feias do mundo”.

Preferências de notícias revelam muito sobre uma pessoa e, quando organizadas por mecanismos inteligentes, fazem Toutiao crescer sem parar e acertar na mosca nas recomendações que faz de leitura aos seus usuários.

Tecnologia de última geração

A base da tecnologia por trás do Toutiao inclui duas formas de processamento. O primeiro é um algoritmo que seleciona os conteúdos ideais para as pessoas sem que elas tenham informado qual sua preferência. A segunda inclui o processamento de linguagem natural e visão de computador em IA para extração e organização de conteúdo. Com isso é possível fazer recomendações de conteúdo com base em localização, no sistema do dispositivo móvel usado e outros fatores.

Além do aprendizado de máquina, Toutiao usa as redes neurais, outra maravilha da IA, que busca imitar o comportamento de nosso cérebro. Um dos resultados é a possibilidade de categorizar notícias — religião, política, esportes, etc — mesmo que venham sem qualquer tag, baseando-se na leitura do conteúdo, como faríamos nós, humanos.

Isto se baseia na chamada aprendizagem de máquina. Por que se fala aprendizagem de máquina? A rede neural vai assimilando, com textos e comentários, os padrões que estão em um grupo, e depois os compara com outros grupos e acumula aprendizagem sobre um tópico, uma situação e outros contextos.

Contra as fake news

Só o fato de divulgar amplamente as informações em um país comunista, já faria da jornada do Toutiao um ato de coragem e ímpeto expansionista. Afinal, eles enfrentam implicações que podem ser complexas em uma sociedade assim fechada e controlada.

Acontece que eles ainda vão além. O algoritmo não só seleciona os conteúdos e notícias mais apropriados para cada pessoa, mas também evita que notícias falsas — as chamadas fake news — ganhem popularidade.

A maior plataforma de conteúdo, consolidação e distribuição de informações na China tem várias formas de identificar notícias e informações falsas para evitar que elas ganhem audiência. Para isso o Toutiao tem pessoas que fazem revisão das informações divulgadas na internet, juntamente com uma análise automatizada por uma inteligência artificial de postagens e comentários sobre os respectivos temas.

Um dos destaques deste serviço é a área da saúde, segmento que sofre bastante com fake news. Na China, é muito comum que informações sejam divulgadas sem base científica, ou até mesmo com mentiras. Um contexto que preocupa, pois pode levar as pessoas a cometerem erros muito graves. Com o Toutiao de olho não há mais essa opção.

Pesquisa & Desenvolvimento

Na área de pesquisas, Toutiao não quis ficar esperando que outros evoluíssem na tecnologia, principalmente de Inteligência Artificial, o coração de sua operação. Por isso criou o Toutiao AI Lab.

A idéia principal de Toutiao AI Lab é operar com máquinas inteligentes que entendam profundamente de textos, imagens, vídeos, e desenvolvam algoritmos de larga escala com aprendizado de máquina incorporado. Ali se trabalha com Processamento Natural de Linguagem, Aprendizado de Máquina e Interação Humana com Computadores.

O trabalho deles vai além, inclusive da AI "convencional" e inclui também uma visão de computador, que busca reproduzir a visão humana, mas não é apenas o processamento de imagens. Integra o reconhecimento de objetos, a visão das atividades em curso, a distância de objetos, entre outros.

Usa aprendizado de máquina e processamento de imagem, imitando as operações do cérebro com a atividade da retina, a visão biológica. Com isso obtém entendimento da cena e pode até projetar os próximos movimentos ou comportamentos. Hoje, as redes neurais avançadas, que Toutiao utiliza, operam tudo isso como um pacote só, que atua direto de máquina para máquina.

Só para dar um exemplo. O Xiaomingbot, feito pelo Toutiao Lab com a Universidade de Pequim, cria artigos automaticamente. Ele pode gerar relatórios, nos 2 segundos após o término de um evento esportivo. Exemplo disso é o que aconteceu nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, onde o bot publicou 450 artigos para o mundo sobre o tema, imediatamente após o término do evento correspondente.

O case do Toutiao é apenas mais uma prova da força que há na combinação do conteúdo colaborativo com inteligência artificial que permite a entrega personalizada de artigos. O futuro da comunicação digital está na junção, e é com essa crença que nós trabalhamos aqui no Beracode diariamente.

Você também acredita nisso? Deixe seu comentário abaixo e vamos dar sequência nessa discussão. 😉

Marketing de Engajamento
Luciano Kalil
Luciano Kalil follow

CEO - Beracode - Plataforma para você criar comunidades e ambientes colaborativos de produção de conteúdo.

Continue reading
Suitable for you